12/04/2019

Ital oferece duas oportunidades para doutores com experiência em pesquisa
Bolsa Jovem Pesquisador é destinada à pesquisa de contaminação de alimentos por embalagens e Bolsa de Pós-Doutorado é focada em processos térmicos de alimentos

O Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, localizado em Campinas, oferece duas oportunidades a doutores, com inscrições abertas até 13 de maio, dentro do Plano de Desenvolvimento Institucional em Pesquisa (PDIP) da instituição, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp): Bolsa Jovem Pesquisador, com duração de 48 meses e valor mensal de R$ 8.377,50, e Bolsa de Pós-Doutorado, com duração de 36 meses e valor mensal de R$ 7.373,10 – ambas isentas de imposto de renda. Para as duas, é preciso saber a língua inglesa para leitura, redação científica e conversação.

Bolsa Jovem Pesquisador

Os doutores em Química, Engenharia de Alimentos, Engenharia Química, Engenharia de Materiais ou áreas afins podem se candidatar à Bolsa Jovem Pesquisador na área de contaminantes químicos de alimentos decorrentes da migração a partir de materiais de embalagem, desde que possuam experiência comprovada em pesquisa no Exterior e em técnicas instrumentais como cromatografia gasosa, cromatografia líquida e espectrometria de massas.

O candidato também deve apresentar produção científica de alto impacto na área, além de ter conhecimento sobre embalagens para contato com alimentos; toxicologia, relação estrutura química e potencial carcinogênico e de estudos de exposição de consu­midores a contaminantes, e composição e química de materiais plásticos, formulações, condições de processamento e processos de degradação de plásticos.

O projeto de pesquisa a ser desenvolvido deve ampliar a atuação do Ital na área de Segurança e Saudabilidade de Alimentos, visando estabelecer competência e infraestrutura para estudo da ocorrência e do potencial de migração e de toxicidade de contaminantes não intencionalmente adicionados (NIAS) em materiais de embalagem destinado ao contato com alimentos.

Bolsa de Pós-Doutorado

Graduados em Engenharia de Alimentos ou áreas afins, com doutorado concluído nos últimos sete anos na mesma área, podem concorrer a Bolsa de Pós-Doutorado para desenvolver projeto de pesquisa em processos térmicos de alimentos.

O trabalho a ser desenvolvido deve ter ênfase nos estudos de avaliação de transferência de calor em processos de esterilização de alimentos acondicionados em embalagens rígidas e flexíveis, conduzidos em autoclave, operando nos modos estático, agitado e rotativo. Portanto o candidato deve ter experiência comprovada em pesquisas na área de processo térmico de alimentos e utilização de ferramentas estatísticas para processamento e análise de dados, além de produção científica em periódicos indexados.